Exame de espirometria ocupacional

Exame de espirometria ocupacional

Saiba qual a finalidade do exame de espirometria ocupacional, para quem é indicado e quais as implicações de não realiza-lo.

O exame de espirometria ocupacional é um procedimento simples, indolor e que dura cerca trinta minutos.

Esse exame mede o volume e a velocidade com que o ar entra nos pulmões, para diagnosticar possíveis doenças respiratórias em funcionários.

Em algumas atividades onde os trabalhadores têm contato direto com poluentes, é indispensável a realização desse exame, pois reduz os riscos do surgimento ou agravamento de doenças ocupacionais.

Qual o objetivo do exame de espirometria ocupacional?

O exame de espirometria ocupacional tem o objetivo avaliar o funcionamento dos pulmões para saber se uma pessoa está apta, ou não, para realizar determinada função.

Através do exame de espirometria é possível diagnosticar problemas respiratórios, como asma, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), bronquite, fibrose pulmonar, entre outras doenças respiratórias.

Quais funcionários devem fazer o exame de espirometria?

De acordo com a Norma regulamentadora NR-7 devem ser submetidos a exames de espirometria ocupacional, todos os trabalhadores que estiverem expostos a agentes nocivos ao trato respiratório como poeira, névoas, fumos, gases ou vapores.⠀

São exemplos os serralheiros, pintores, caldeireiros, jateadores, fracionadores de medicamentos, etc.

Com que frequência deve ser feito o exame de espirometria ocupacional?

O exame de espirometria ocupacional deve ser feito antes, durante e no fim do vínculo trabalhista.

A periodicidade do exame de espirometria será estipulada pelo Médico do Trabalho responsável pela elaboração do PCMSO- Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional.

Principais benefícios do exame de espirometria

Realizar o exame de espirometria dentro dos prazos estipulados pelo PCMSO permite o diagnóstico precoce de doenças ocupacionais.

Um ambiente de trabalho saudável traz inúmeros benefícios como: redução dos absenteísmos e afastamentos, equipe mais motivada e produtiva, proteção da empresa sobre suas obrigações trabalhistas e ganho de credibilidade no mercado.

Quais as implicações para as empresas que não realizam os exames de espirometria?

Além dos riscos de doenças, afastamentos, despesas com substituição de equipe, o não cumprimento das leis trabalhistas implicará em multas e processos  para a empresa.

As infrações relativas à medicina do trabalho serão punidas com multa de 3 (três) a 30 (trinta) vezes o valor de referência previsto no artigo 2º, parágrafo único, da Lei nº 6.205, de 29 de abril de 1975.

Em caso de reincidência ou resistência à fiscalização pelos órgãos regulamentadores, as empresas poderão sofrer multa em seu valor máximo, além de processos trabalhistas.

No Comments

Post A Comment

× Contato pelo Whatsapp